Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sobre estados de alma e outras insignificâncias... :)


27
Mai14

mudanças

por Lazy Cat

Parece até que a minha vida não é feita praticamente de mudança! mas desta vez é por aqui que se fazem as mudanças. Poucas, aos poucos. Este blog nasceu com um objectivo e acabou por se afastar bastante do ideia inicial, tornado-se numa espécie de diário de bordo de um relacionamento atribulado - e terminado. Mas serviu-me bem. Se catarse houve, aqui aconteceu.

 

E se não é possível receber o futuro com os braços carregados de passado, também não é possível abraçar o presente. E este presente merece abraços, merece ser mimado, vivido plenamente. A determinada altura é preciso voltra atrás e cortar pontes. E foi isso que passei cerca de duas horas a fazer hoje. Da mesma forma, é preciso resolver assuntos pendentes para poder iniciar outros. Acontece que, por vezes, eles não se conseguem resolver e então, é preciso saber aceitar que se resolverão por si só quando chegar o momento e pronto. 

 

E viver assim ao sabor do querer, sendo de repente atirada para a infância pelo cheiro que o vento do mar traz, transportada para outras noites, noutras paragens e sorrir por conhecer tão bem cada aroma desta aragem. 

 

 

O oftalmologista receitou-lhe uns óculos de ver ao longe e ele começou a ver o amanhã no hoje. O futuro a passar nas lentes. Prevendo tudo, ganhava sempre. Perguntaram-lhe como ficara de repente com tanta sorte na vida. Respondeu que o destino não batia num homem com óculos.

In Nano-contos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

no thing

No luxury and no comfort, no delight and no pleasure, no new liberty and no new discovery, no praise and no flattery, which we may enjoy on our journey, will mean anything to us if we have forgotten the purpose of our travels, and the end of our labours (Isaiah Berlin)





"If you are lucky enough to find a way of life that you love you have to find the courage to live it."
John Irving