Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sobre estados de alma e outras insignificâncias... :)


14
Jun13

revista(s) e visitas

por Lazy Cat

Passa-se muito tempo sem que compre uma revista. Pelas mais variadas razões. As revistas têm pouco que ler, eu gosto de ler. A maior parte delas não tem conteúdo à altura do preço e as ofertas (se é que trazem alguma) já não são o que foram. Em tempos idos, comprava religiosamente várias revistas. Uma delas, cujas edições guardei durante anos chamava-se “20 ans”. Adorava a revista vá-se lá saber porquê! Se calhar porque tinha vinte anos. Se calhar porque as idiotices me pareciam menos idiotas, se calhar, porque, se, porque, se….tudo isto a propósito de quê? A propósito de uma revista que vi ontem nas bancas e trazia uma oferta que me faria pensar duas vezes em levar a revista, mesmo que a comprasse habitualmente. E fique triste! Tenho postais, miniaturas de eau-de-cologne, algumas canetas e até bolsinhas que vinham com revistas. Aliás, creio que a minha panca pelas miniaturas de perfume começou assim. Apaixonei-me pelos frascos! Perfume, há mais de 20 anos que uso o mesmo e, quando tento mudar, ele volta a apaixonar-se por mim (sim, ele também, mas essa é outra história!) e voltamos à nossa dança. Mas lembro-me, sobretudo, de andar pelo quiosque da melhor amiga da minha mãe à espera que chegasse o dia das devoluções pois era nesse dia que levava para casa os meus tesouros! Amostras de cremes, bases, make-up e, até, por vezes, amostras de perfumes. Clarins, Lancôme, Chanel. Yves Saint Laurent, Thierry Mugler, Paco Rabane, Lacoste e tenho a certeza que me estou a esquecer de muitas outras marcas! Essas sim eram ofertas! Daí a ganhar o gosto por algumas coisas foi um salto de pulga!

 

Muitos anos depois, percebi que além de valor sentimental, as muitas revistas que acumulava há quase uma década, serviam sobretudo para juntar pó. Trivialidades, culinária, viagens, literatura e artes. E, sobretudo DECORAÇÃO. Adoro revistas de decoração e não tenho a menor paciência para casas complicadas! Adoro ler artigos sobre make-up e sou alérgica aos parabenos, o que equivale a dizer que sou alérgica a quase noventa por cento dos produtos de maquilhagem. Enfim, com a chegada da internet, da qual me tornei fã rapidamente e uma utilizadora regular, percebi que me podia desfazer das revistas e, salvo alguns recortes e algumas capas, foi isso que fiz. Por vezes acho que me apetece comprar alguma, mas depois sei que a vou deitar fora…já as deixei em bancos de jardim, bibliotecas, consultórios, depois de lidas, só para não deitar dinheiro fora. Adoro o conceito revista. Do objecto, gosto cada vez menos! Coisas da vida. Agora, com a nova filosofia de vida e tendo finalmente a possibilidade de encarrilar pelo minimalismo, e por mais que me digam que o livro e o jornal e a revista se adaptam ao corpo humano como nenhum meio digital o fará jamais, confesso que só penso em comprar um kindle. Não quero um tablet. Quero um kindle! E esta?! Quero milharesde livros e revistas no mesmo espaço e praticamente sem peso! Reconheço que a Raquel tinha razão, perder um kindle e perder um livro não é a mesma coisa. Pois não. Por isso o meu filho, continua a ler livros. Em papel, que cheiram bem! Se os perder ou esquecer em algum lado, paciência! Agora eu, ao longo da vida, perdi apenas os livros que emprestei…todos os outros que deixaram de ser meus foi porque os dei a alguém, os dei sem saber a quem, em trocas de livros ou em quermesses ou em trocas de presentes (sim, dei livros usados!) ou os deixei numa estação de metro, num banco de jardim ou numa esplanada de café. E não me estou a ver emprestar o kindle…. :)

 

 

Entretanto, continuo à procura “da” casa! Já perdi a conta aos apartamentos que visitei, ao número de casas que recusei ver, aos quilómetros de terreno que palmilhei à procura dos famigerados papelinhos nas portas e janelas e, ainda não encontrei. Mas, desta vez, acho que estou quase lá! Só não fico com esta casa se não chegarmos a acordo! E, a conversa das revistas tem muito a ver com isto: esta casa é “ a minha cara”! É exactamente o tipo de casa que se encontra nas revistas, tem cachet! E é uma daquelas casas em que se podem colocar na parede revistas (ou capas) emolduradas e sabe deus que eu tenho capas de revista guardadas!!!!!

 

 

 

Life is such a Great place to be at! 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

no thing

No luxury and no comfort, no delight and no pleasure, no new liberty and no new discovery, no praise and no flattery, which we may enjoy on our journey, will mean anything to us if we have forgotten the purpose of our travels, and the end of our labours (Isaiah Berlin)





"If you are lucky enough to find a way of life that you love you have to find the courage to live it."
John Irving