Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sobre estados de alma e outras insignificâncias... :)


30
Jul14

as vozes e as letras

por Lazy Cat

que me prendem em serões em que deveria fazer tantas outras coisas...será porventura este o meu maior vício...letras que me deslumbram em vozes que me arrepiam...e vai-se o tempo entre rimas, perdem-se teses entre os acordes e enche-se um coração boémio até ficar inebriado...

 

 

E quando agarro a madrugada,
colho a manhã como uma flor
à beira mágoa desfolhada,
um malmequer azul na cor,
o malmequer da liberdade
que bem me quer como ninguém,
o malmequer desta cidade
que me quer bem, que me quer bem.

 

 

 

 

 

ah...são estas vozes...

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Jul14

Simplicity

por Lazy Cat

A minha casa cheira a baunilha e a chocolate, e a flores. E, lá de fora, assim de temps a autres vem o cheiro da citronella -que deveria afastar os mosquitos-. Faz calor, é Verão. Ali ao fundo cantam vozes portuguesas. E eu canto com elas. Há noites tranquilamente felizes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

12
Jul14

and not a single secret ingredient to make life worthy. All of it depends on only...you!

 

A minha adolescência foi regada -generosamente- de boa música, envolta em vozes, em timbres, que ainda hoje me fazem arrepiar. Algumas dessas vozes, dessas canções, dessas músicas são para mim bálsamos que, se não apagam algumas coisas, mitigam a saudade, a tristeza, trazem à tona memórias, sorrisos, momentos tão felizes! Não são segredos, são parte da receita de mim, o twist que cada um de nós dá às receitas que prepara e que as torna únicas...sõ uma presença recorrente, confortante, um raio de sol que fura as nuvens...curioso é que gosto, geralmente das minhas músicas nas versões em que me apaixonei por elas, sem misturas, sem pequenas ou grandes alterações...e que ultimamente tenho tido prazer em ouvir as mesmas letras  com outras vozes, duetos, sorrisos...sinal de alguma flexibilidade acrescida, quiçá, efeito da distância temporal ou de uma coisa com a qual me tenho vindo a confrontar,  felizmente, sempre, com um sorriso: a maturidade. 

 

Está inegavelmente presente, na forma como me organizo, desorganizo, nas minhas ((inter)acções, na minha maneira de cozinhar, na minha escrita...nas minhas escolhas and we go along just fine...

 

 

E hoje, quero deixar aqui registo de algumas delas. Ouçam a música, sintam as notas...a vida é feita assim, de arrepios em sorrisos em fins-de-tarde que sabem a paraíso...

 

 

Au Café des Delices - versão original Patrick Bruel - aqui: Amel Bent

La Bohême - versão original Charles Aznavour - aqui: Amel Bent

 

J´te le dis quand-même - versão original Patrick Bruel -aqui: Bruel et Lara Fabian

Je vais t'aimer - versão original Michel Sardou - aqui Sardou et Lara Fabian

 

 

Je te promets - versão original Johnny Halliday -aqui JJGoldman et Patricia Kaas

Je te promets - versão original Johnny Halliday - aqui JHaliday et Amel Bent

 

 

durante anos senti culpa por me guiar pelas emoções, os sentimentos, por sentir tanto tanto...não sei de que outra maneira valeria a pena...

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

03
Jul14

...vinha eu toda contente falar de alquimia na cozinha, de como gosto de cozinhar, o bem que sabe, o bem que faz e até partilhar uma receita de petisquinho muito rápido à base de batata quando... chegaram os meus vizinhos. Não os conheço. nem faço questão. Só cá passam férias e fins-de-semana, ao que parece mas, para mim é como se me entrassem pela casa adentro! Se bem que apenas os terraços se toquem e que até tenha planos de ir visitar o filhote no fim-de-semana...incomodam-me estes vizinhos! Que querem que vos diga!? Estragam-me o silêncio, a paisagem e, como um espelho reflectem claramente a minha cada vez maior dificuldade em viver em gaiola...vou para a cozinha destressar! 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

no thing

No luxury and no comfort, no delight and no pleasure, no new liberty and no new discovery, no praise and no flattery, which we may enjoy on our journey, will mean anything to us if we have forgotten the purpose of our travels, and the end of our labours (Isaiah Berlin)



Visitas




"If you are lucky enough to find a way of life that you love you have to find the courage to live it."
John Irving