Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


let's....organize a life!

31.10.13

assim do nada. sim. isso mesmo. porque se há coisa que eu sou, e muito, é desorganizada. mas quero deixar de ser. e como, por mais que eu não queira, tenho que reconhecer que me canso mais facilmente e me esqueço mais das coisas, decidi simplificar a minha vidinha virtual, a minha vidinha do dia-a-dia de mulher-mãe-trabalhadora-dona-de-casa-de-gato-e-cão e sei lá mais o quê e para isso é preciso, em primeiro lugar, parar. bem, eu até me conisgo organizar e manter as coisas em linha durante algum tempo mas depois...daí que, não preciso apenas de retomar as coisas mas de reformular várias coisas e criar novos hábitos. sim, é complicado. não é fácil acordar cedo se não se gosta muito. não é fácil caminhar todos os dias se faz frio, blá, blá, blá...

 

tenho vários blogs, um site, FB, Tumblr, Pinterest, leio vários blogs, comento outros tantos, tenho algumas contas de e-mail e etc...isto faz com que as solicitações sejam mais que muitas, com que o tempo não dê para tudo e com que anda com vontade de atirar tudo para o ar e ficar a penas com o básico, o mínimo...pois é...mas as escolhas, as escolhas...com que ficar, o que deixar ir, por onde começar...como nada disto é fácil mas é, para mim neste momento, absolutamente necessário, vou precisar de alguns dias para organizar a minha organização. 

{#emotions_dlg.smile}

 

felizmente, há quem tenha passado por isto antes e seja neste momento uma ajuda valiosa para mim. podem ver aqui de que(m) falo. e ficam já a saber que começarei o mês de Novembro com o primeiro desafio que será, voltar aos moleskine. mas desta vez quero um mais pequeno. é vital que o peso que carrego todos os dias diminua porque quero andar pelo menos meia hora por dia e tenciono fazê-lo deixando o carro estacionado longe do trabalho. mais ou menos 15 minutos longe... também já comprei agenda para 2014 e, pela primeira vez em muitos anos, resisiti heroicamente ao tipo de agendas que adoro e comprei uma coisa basica e micro...porque tenciono tirar cada vez mais partido do smartphone. afinal, se tem tanto potencial, porque não testá-lo efectivamente? já o uso para consultar o e-mail e guardar directamente os contactos. também uso por vezes para anotar coisas como o título de um livro que gostava de ler e vi passar na mão de alguém, coisas que preciso de comprar, etc. mas até agora (ou até à última actualização) acabava por me perder no emaranhado de coisas que tinha anotado e não encontrava nada! agora, como posso ter várias listas, como a agenda (calendário) está muito mais à mão e como já tenho o hábito de usar o Gcal, acho que vai ser mais fácil. 

 

não quero deixar de usar papel, blocos, canetas, etc, mas tenciono limitar tudo isso ao uso do moleskine para "capturar", à minha micro-agenda e também aos papéis que trago sempre comigo, uns já escritos outros nem por isso e que por vezes deixo por aí...na esperança de fazer sorrir quem os encontra. 

 

em casa, quero voltar a planear as refeições. tenho um ficheiro que acho que já cobre quase dois meses de refeições diárias. tem a ementa e tem as receitas associadas, já o distribui por várias amigas, que o usa(ra)m e gostaram muito. tenho que o simplificar, até porque, há já bastante tempo que deixei de fazer as compras "à antiga". nada de ter a casa cheia de tudo e comer sempre o mesmo ou quase sempre. há coisas básicas que tenho sempre, claro, mas com vivo a dois passos de um dos melhores mercados das redondezas, à quarta e ao sábado vou lá, pois então! e adoro! mas isso implica que compre o que há e como tal, que as refeições tenha que se organizar de outra maneira. como dizia lá atràs, preciso de organizar a minha organização...e, para além do notebook vou tentar as TO DO LIST. (tenho pavor a rotinas mas, se é isso que é preciso para simplificar a minha vida, vou tentar!) 

 

há pelo menos uma coisa que não vou deixar de fazer: escrever! e espero até ter tempo para cada vez mais e melhor! já pensaram em como perdemos por vezes tempo e energia e vida, afinal, por "teimosia" ou "hábito"? 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

outono...das cores, dos cheiros, dos primeiros arrepios...

28.10.13

hoje tenho frio! tenho frio como há muito não tinha. um frio que me gela as mãos e me faz ter vontade de voltar logo para casa. mas gosto destes dias. entre o sol e a chuva, serenos, práticos. servem para nos lembrarmos que há mais na vida do que os dias descomplicados do verão. servem para nos recolhermos, em todos os sentidos da palavra, descansar, levar a vida mais devagar e mais para dentro. eu sou, como já devem ter reparado, uma digna filha do outono. das cores que prefiro usar ao prazer com que vivo o recolhimento da minha casa, no meu sítio, no meu espaço. não deixo de certa maneira de ser, ainda à imagem do outono, de vez em quando uma explosão. não será de cores, mas... :-)

 

gosto, gosto muito destes dias e destes meses. das mantinhas quentes e lindas, das chávenas sempre cheias de chá. das mil e uma receitas de bolos saborosos para o lanche, das compotas, dos pratos de cores vivas e sabores fortes desta estação. gosto da cozinha, de cozinhar, de alquimia, quer se trate de comer, de beber, de... gosto das tardes divertidas, dos sorrisos da minha cirança, dos dois animais travessos lá de casa, que são afinal, à imagem dos humanos que por lá vivem também, seres calmos e felizes. gosto de ter chegado a este outono com a consciência plena que, se abri mão do que quer que seja, foi em prol disto, desta harmonia, desta felicidade, de estar a construir, ao meu tempo, o nosso lar.  

 

há momentos que não têm preço, por muito que se queira pôr preço a tudo na vida. há sorrisos e silêncios e momentos de perfeita cúmplicidade que valem só por si todo o resto desta (já?) longa caminhada, todas as curvas, as ruas sem saída, todas as encruzilhadas. há AMOR. sem o qual tudo é apenas nada. 

 

   

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

- o que é que toma para ser feliz?

25.10.13

- decisões.....

 

 

uma das coisas que eu tenho mais dificuldade em fazer é tomar determinado tipo de decisões. mas, uma vez tomadas, por mais que sejam dificéis, tornam-se irrevogáveis. sempre tive esta atitude face aos relacionamentos e sempre disse que "se rompeu não adianta remendar. vai acabar por rebentar, no mesmo ou noutro sítio". isto, até encontrar aquela pessoa de quem, apesar de fisicamente separada, não me tenho conseguido separar. tendo noção e consciência de muitas coisas que me mostram claramente que acabou, que não há nada a recuperar ali, e sabendo perfeitamente que estou certa quanto a remendos, ainda assim, o meu coração recusa fazer caso da minha cabeça e insiste em acreditar que alguém que já ultrapassou todos os limites da decência ainda pode mudar.

 

e pode, se quiser. mas não quer. e eu quero seguir com a minha vida. já me chega de ter que de três em três semanas ou de três em três meses na melhor das hipoteses ter que levar com os clamores de Mr J porque lhe fiz a pior coisa que se pode fazer na vida a alguém e troquei o amor dele, puro e maravilhoso por outra coisa qualquer.  já pensei até em lhe dizer que mande fazer um cartaz com todos os males que lhe fiz e o pendure ao pescoço e ande assim pela rua.  assim, certamente terá muitas alminhas interessadas em lhe lamber as feridas sem ter sequer que mexer uma palha....só carregar o cartaz. a parte de "és a mulher mais fantástica que já conheci" também já cansa. e o "amo-te e vou guardar para sempre a memória deste amor impossível como a melhor coisa da minha vida", sinceramente, já chateia. se amasse, lutava...ah, pois é. esquecia-me!!!!! era preciso ter coragem para construir alguma coisa em vez de fatalmente ficar preso ao passado como desculpa para se manter no mesmo padrão....lembram-se do que dizia Einstein? pois....é por aí. 

 

seja como for, chega. basta, a minha paciência acabou e, se bem que tenha demorado, consegui ver que aquele homem que eu amei um dia, não existe. amei e amo a "versão gold" desse ser indecente que se enche de pruridos quando se lhe põem as verdades na mesa e se tem a frontalidade de lhe dizer na cara que enquanto não mudar de postura, não deixar de ser arrogante e dono de todas as verdades, não vai encontrar o que procura. e não, não sou eu.  porque em mim ele vê o pequeno, feio e reles que se tornou. vê-se como é e também se vê, por vezes, como o ser maravilhoso que recusa ser. é  muito mais fácil olhar para outro tipo de espelhos...que apesar de deformarem a realidade (ou por isso mesmo), a tornam vivível, e se o não fizerem são descartados. 

 

e pronto, tenho dito. este tempo acabou.  demorei a traçar este risco. mas está feito. pensei inclusive em fechar este e outros blogs e em retirar de todos eles qualquer menção à dita pessoa, como forma de exorcismo. mas não o vou fazer. vou, simplesmente fechar a porta, deitar a chave ao mar e aproveitar o tempo e energia que desperdiço há anos a tentar ajudar quem não quer para me ajudar a mim. 

 

apostamos que de hoje a um ano volto aqui para vos contar tudo aquilo que consegui e que ainda nem consigo imaginar de tão fantástico que vai ser?!  apostemos! 

 

entretanto, está a chegar o Natal.... :-)

Autoria e outros dados (tags, etc)

ler, reler e não ler, conhecer e fazer ou não!

13.10.13

gosto daquelas lista de livros que os jornais se lembram de fazer de vez em quando. não estou a ser irónica, gosto mesmo. tal como também gosto do "NYT Guide to Essential knowledge". Gosto de listas de coisas "a conhecer". fico triste às vezes, com algumas, pois sei que neste momento estão fora do meu alcance algumas das que mais gostaria de fazer/conhecer. mas por outro lado, fico (absurdamente) feliz quando vejo que já li mais de metade da lista dos 50 livros propostos pelo expresso, por exemplo. 

 

por sinal, quero reler a Moby Dick. e há livros que sabia serem "clássicos" a que nunca dei muito valor que neste momento, creio, me apetece descobrir. quero ler (pois não, nunca li!) à Espera de Godot e a Montanha Mágica (que eu acho que li). Ler a antologia poética do Lorca e reler o Dom Quixote de La Mancha. Kafka e Faulkner, para reler. Hemingway, também. Qero terminar de ler, que é como quem diz quero ser capaz de ler de uma assentada, O Convite. também quero ler La Fée Carabine, Daniel Pennac.  ah! também há filmes que eu gostava de ver...mas essa parte é mais complicada. e ainda não decidi se quero ler a casa dos budas ditosos (ler como se deve, sem ser só ler salteado).

 

também quero fazer uma coisa que não fazia há muito e, como agora até tenho companhia para, vamos ver se me organizo e consigo fazer passeios turísticos por aqui. Cascais, Sintra, Lisboa...de mapa na mão e mochila às costas (mas leve!!) há anos que não faço isso. quase tantos como os que vim para cá. além disso, agora quero fazer isso com base nesta maravilhosa ideia, cujo resultado está...aqui! não tem que ser tão grandioso e organizadinho mas...até gostava! ahahahaha! 

 

portanto, voltando às listas, ao fazer ou não, e tal...quero fazer. fazer muitas coisas que não tenho feito porque não tinha com quem. agora tenho. é curioso que, assim que nos abrimos às coisas, parece que andamos com um letreiro na testa e as pessoas é que vêm ter connosco! não é giro? e por outro lado, assim que deixamos de dar importância aos actos de certas pessoas, é como se elas desaparecessem das nossas vidas. estou contente e de bem com a vida, acreditem. não porque algo de exterior tenha mudado mas porque eu, interiormente consegui fazer um "click" que não estava a conseguir. consegui mudar de posição, procurar outra perspectiva! e tudo está a tomar outra dimensão. entre outras coisas, percebi claramente que não vale a pena lutar contra o que tem que ser. mesmo não sabendo como se faz o que tem que ser, é aquilo! 

 

e uma das coisas que eu tenho que fazer é ficar a tenta e ver se mando uma carta! há pelo menos duas vezes que adio a inscrição e depois...chapéu, esqueço-me! preciso de mandar uma carta e preciso de ler/reler 2 livros super importantes! mas só vos digo quais no fim da leitura. a outra coisa que tenho que fazer com urgência, é ir aproveitar esta tarde de Outono absolutamente maravilhosa, sempre consciente do quanto o meu coração pulsa por ti

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

      

 http://tavolacom.com.br/aqui-bate-um-coracao/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ser racional

08.10.13

mas que raio é isso de ser racional, afinal? 

 

como ainda é muito cedo, fui procurar ....e sim, sim, isto tem um propósito! 

 

 

"Não resisti... Um pouquinho de análise semântico-pragmática, logo cedo pela manhã pode ser um delícia: "Como assim? O que é ser racional?" Depois de alguns minutos, elencamos uma vasta série de significados para"racionalidade": - é ser sensato - objetivo - coerente - prudente - fazer as coisas direito, certo..." ok, vão lá ver o resto, que está aqui. este foi o primeiro resultado que encontrei ao "googlar" "ser racional". 

 

depois encontrei isto: "Tipo de Personalidade: Os Racionais" não me apeteceu ler, mas podem lá ir espreitar...

 

depois vem o artigo do centrodeestudos, de que apenas transcrevo aqui uma pequena parte:

 

"O mais sensato é trabalhar para ser racional, para aprender a ter e a lidar com bons sentimentos, pois as emoções nos fazem agir em benefício próprio e a curto prazo, porque depois, o problema continua, e nós acabamos somente por protelar uma solução sensata, para não entrar em contato com a realidade."




ok, pronto, ser racional é ser sensato. ou ser sensato é ser racional...se isto já era um post sem pés nem cabeça, agora então é que fica feito num oito! também é verdade que este parágrafo está fora de contexto mas...eu também. hoje estou desconectada da vida, mais ou menos voluntariamente e desde que acordei, e já lá vão umas horas, passo o tempo a tentar ser racional. digo, sensata, digo, não-emocional. 


se as emoções nos fazem agir em proveito próprio mas não resolvem situações, a racionalidade, verdade seja dita, não resolve nada, apenas te impede de viver os sentimentos em toda a sua plenitude. já dei para a racionalidade e para ser sensata e fazer tudo certinho! que se lixem com f a assertividade, a racionalidade e os preceitos! 


hoje amo-te , como ontem e como sempre mas ao contrário de muitos outros dias, hoje quero muito gostar de ti! quero gostar de ti como uma loucura deliciosa, quero poder gostar de ti porque me sabe bem sem me preocupar com o amanhã, porque hoje é o dia mais importante da minha vida e é aquele em que tudo pode acontecer. (RdO devias orgulhar-te disto!!!) amo-te sim. porque sim. racional? eu lá quero ser racional em cima disto?! sabem o bom que é abrir os olhos e pensar "estejas onde estiveres, gosto de ti, tem um dia feliz"? 


raci quê? não me lembro de palavra nenhuma começado por "raci" que tenha um significado bonito! se encontrarem alguma, avisem-me! eu vou lá para fora curtir o sol de Outubro, o melhor mês do ano (e o mais parvo) ao som desta música que só descobri ontem: 



ser racional? ser emocional? e que tal ser, por hoje apenas o que sou e deixar que seja o que tiver que ser? vou tentar. a sorrir, of course. 

ah! o propósito?? é este: quero lá saber de racionalizar a vida! como podem ver é tudo complicado mas amar, é simples! :-) (embora complique muito as coisas!!!) como podem ver(ler) o propósito deste post é algo confuso: feel it! vai correr melhor! 

 

 

 

 

há mais para ler no "olharcomportamental"

 

O amor não é necessariamente concorrente da racionalidade, como os filósofos modernos nos fizeram crer. Se bem que às vezes ele pode parecer e ser meio irracional:


"Ser racional é tão somente levar em conta as consequências dos seus atos. E, nesse sentido, a racionalidade se funde perfeitamente com sua irmã, a ética. Afinal, ser ético e amar, assim como ser racional, pressupõe viver levando em conta os outros e o futuro."

Autoria e outros dados (tags, etc)

ora vamos lá

03.10.13

os senhores do Português Claro precisam de encontrar alguém que escreva bem. eu preciso de encontrar alguém que me pague para escrever.

assim à primeira vista diria que não há dúvidas, este emprego foi feito para mim! está feito, o lugar é meu e vou finalmente ganhar dinheiro fazendo aquilo de que mais gosto na vida: escrever!

 

já viram que bom e que fácil? era...pois era...mas não é!

 

os "meninos"  decidiram lançar o repto ao país inteiro nada mais nada menos que pelo FB! e que repto! descobrir quatro erros de gramática no texto que se segue (ali um pouco mais abaixo). confesso, hesitei muito em começar a procurar. achei que toda a gente já devia ter visto o post, que já havia milhares de respostas no endereço de e-mail indicado e com certeza o meu seria apenas mais um se conseguisse lá chegar... mas a curiosidade....a curiosidade e os gatos (ou as gatas) dançam assim numa cadência muito própria...e lá fui eu à procura de erros. 

 

o texto apresentado é este: (Sim, roubei-o assim à grande, e colei-o aqui para toda a gente ver. e tenciono plagiá-lo também! se bem que digam por aí que com as novas tecnologias pequenas alterações são suficientes para se considerar que "já é outra obra", para mim, pegar no texto de outros e fazer-lhes as alterações necessárias para que "soe" melhor ou seja mais inteligível não deixa de ser uma coisa menos bonita, para não dizer com todas as letras que é feio!)

 

 

"Precisamos de encontrar pessoas que escrevam bem. Pessoas que se irritem com os erros nas ementas dos restaurantes, que corrijam os amigos quando dão erros no chat, que se indignam com os erros na imprensa e nos rodapés do telejornal, que saquem da caneta no centro de saúde para por e tirar acentos. Pessoas que também fiquem nervosas quando lhe dizem para "proceder ao envio", que não percebam a preferência generalizada por verbos como utilizar e rececionar, que estejam sempre atentas mas nunca, "se encontrem vigilantes", que respirem fundo quando do outro lado da linha um desconhecido ignora que depois de "Senhor" só pode vir o apelido. Ah, e que sejam capazes de encontrar quatro erros de gramática neste post. Enviem-nos um email para escrever@portuguesclaro.pt, ou partilhem isto com os vossos amigos que querem tentar um trabalho novo." 

Como não podia deixar de ser, com autorização dos autores e tudo, só me apetece dar-vos várias versões da coisa, mas vou ser comedida. ou vou tentar. prometo. 

ah sim, claro que este blog sem linha editorial e sem revisão é sem dúvida o melhor de todos os sítios para se responder a um desafio destes! 

dizia eu então que: 



"Precisamos de encontrar pessoas que escrevam bem. Pessoas que se irritem com os erros nas ementas dos restaurantes, que corrijam os amigos quando dão erros no chat, que se indignam indignem com os erros na imprensa e nos rodapés no rodapé do telejornal, que saquem da caneta no centro de saúde para por pôr e tirar acentos. Pessoas que também fiquem nervosas quando lhe lhes dizem para "proceder ao envio", que não percebam a preferência generalizada por verbos como "utilizar" e "rececionar", que estejam sempre atentas mas nunca, "se encontrem vigilantes", que respirem fundo quando, do outro lado da linha, um desconhecido ignora que depois de "Senhor" só pode vir o apelido. Ah, e que sejam capazes de encontrar quatro erros de gramática neste post. Enviem-nos um email para escrever@portuguesclaro.pt, ou partilhem isto com os vossos amigos que querem tentar um trabalho novo." 

e dúvidas? muitas, claro. 

se tirar o plural a rodapés, não deverei, pela mesma ordem de ideias tirar o plural de ementas? deveria....e então seriam dois erros. ok, então digamos que eles aqui estão certos. deixemos que o telejornal tenha vários rodapés. pronto. assim como os restaurantes podem ter uma ementa (a totalidade dos pratos oferecidos) mais ou menos variada e original e várias ementas (blocos, cadernos ou folhas de papel plastificadas com a indicação dos ditos pratos e respectivos preços). 

quanto a indignar-se: indignem-se! 
entre por e pôr também não hesito, é sempre pôr, por alguma razão...
se é dizer às pessoas, então, que lhes digam, sim. :-)
o maior choque não é sequer a falta de aspas nos verbos, é mesmo ver "rececionar" escrito como se fosse algo duvidoso...dúbio...assustador...faz-me mais pensar em racionar que em receber e sinceramente, racionar é coisa que me desagrada. mas vá, que faltem as aspas. e então? se faltam em "utilizar" e faltam em "rececionar" isto conta como um erro ou como dois? eu contaria dois....(sim já sei, sou mazinha!)
a vírgula colada ao nunca, essa, eu tirava! 
mas acrescentava duas logo a seguir para voltar a eliminar outra lá mais à frente....
fácil? até pode ser. divertido? foi. 
não fosse a minha amiga LGS ter-me chamado a atenção para isto e hoje era só mais um dia triste e sem post neste blog! ainda bem que o mundo está cheio de gente atenta para compensar os que, como eu, passam a vida a sonhar...a sonhar até, vejam só, que podem ganhar dinheiro a escrever! 
uma coisa vos garanto; posso não ganhar dinheiro (ainda), mas divirto-me! 

Autoria e outros dados (tags, etc)


sobre estados de alma e outras insignificâncias... :)

"If you are lucky enough to find a way of life that you love you have to find the courage to live it."
John Irving



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Curiosity killed the cat...

foto do autor


no thing

No luxury and no comfort, no delight and no pleasure, no new liberty and no new discovery, no praise and no flattery, which we may enjoy on our journey, will mean anything to us if we have forgotten the purpose of our travels, and the end of our labours (Isaiah Berlin)

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Gatos cuscos



Visitas